Defesa de dissertação de mestrado João Carlos Furlani

Título: Gênero, conflito e liderança feminina na cidade pós-clássica: a atuação de Eudóxia e Olímpia sob o episcopado de João Crisóstomo (397-404)
Banca Examinadora:
Gilvan Ventura da Silva (Orientador)
Belchior Monteiro Lima Neto (Examinador Interno)
Érica Cristhyane Morais Silva (Examinador Interno)
Renan Frighetto (Examinador Externo - UFPR)
Data de defesa: 13/06/2017
Horário: 10:00
Local: Sala 308 - Edifício Bárbara Weinberg I

Resumo:
Nesta dissertação, tivemos como objetivo investigar, no âmbito do Império Romano, a atuação das mulheres da aristocracia como importantes lideranças políticas na Capital do Oriente, Constantinopla. Como recorte específico, selecionamos um episódio marcante para a História da Igreja, o conflito irrompido após a deposição de João Crisóstomo, em 404, no qual partidários e inimigos do bispo se enfrentaram, gerando uma situação ímpar, na qual despontaram duas importantes figuras femininas: Eudóxia, imperatriz do Oriente; e Olímpia, uma diaconisa da igreja de Constantinopla. Defendemos que tanto a participação ativa de Eudóxia e Olímpia no conflito que levou João Crisóstomo ao exílio quanto a atuação feminina em situações do cotidiano, como no exercício dos ideais ascéticos, nas práticas de caridade por meio de doações financeiras, na assistência litúrgica, entre outras atividades que proporcionaram visibilidade ao elemento feminino, demonstram que as mulheres, na condição de sujeitos históricos, intervinham em diversas esferas da vida política, social e religiosa. Além disso, como benfeitoras de obras de caridade, seus recursos eram convertidos em edifícios e monumentos associados ao ethos cristão, de maneira que, por meio da sua atuação, contribuíam para o remodelamento da paisagem da cidade pós-clássica. Buscamos ainda aprofundar a compreensão acerca do contexto de exílio de João Crisóstomo, focando-nos, sobretudo, na relação mantida pelo bispo deposto com Olímpia. Na realização da pesquisa, exploramos um repertório documental extenso que incorpora o Diálogo sobre a vida de João Crisóstomo, de Paládio; as Histórias Eclesiásticas, de Sócrates e de Sozomeno; a História Nova, de Zósimo; o Epitáfio para João Crisóstomo e a Vida de Olímpia, ambos de autoria anônima; e a correspondência de exílio enviada por João a Olímpia, denominada Cartas a Olímpia. Na realização da pesquisa, nos valemos também da cultura material, com destaque para as moedas cunhadas por ou em honra a Eudóxia. Todos esses documentos nos permitiram refletir sobre a imagem e a atuação política das mulheres da aristocracia e sobre a maneira pela qual elas puderam interferir na dinâmica de Constantinopla no início do século V.

Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910