Ensino a distância

Sim. A Universidade Federal do Espírito Santo conta com ampla estrutura de ensino à distância. A Universidade Aberta à Distância encontra-se plenamente implantada, com sete cursos de graduação, dois cursos de especialização, diversos cursos de aperfeiçoamento. A UAB/ES conta com 26 polos distribuídos em todo o Estado e com boas instalações.

O PPGHis não utiliza esta modalidade na estrutura do curso de pós-graduação stricto-sensu. Todas as aulas do PPGHis são presenciais e não há atividades fora da sede. Temos, contudo, alguns professores envolvidos em atividades relacionadas ao ensino a distância. O PPGHis participa da UAB por meio dos projetos coordenados por seus professores e em parceria com o Departamento de História da Ufes. Diversos docentes do PPGHis já realizaram várias experiências de ensino nesta modalidade.

ESTRUTURA DO ENSINO A DISTÂNCIA NA Ufes (ne@ad)
A Ufes possui um programa estruturado de ensino a distância em funcionamento desde 2000. O programa está integrado ao Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB, vinculado a CAPES/MEC. O Núcleo de Educação Aberta e a Distância (ne@ad) constitui o organismo mediador e gestor das ações voltadas ao ensino a distância e é gerenciado pela Administração Central da UFES. Em seu interior, alocam-se a Coordenação e a Coordenação Adjunta da UAB; e sua estruturação é composta por especialistas de diversas áreas do conhecimento, atendendo a projetos de vários centros e departamentos da Universidade e de outras instituições.

Essa estrutura apresenta-se distribuída em três Centros Regionais de Educação a Distância - cre@ads - e, por meio de parcerias entre a UFES, o MEC e os municípios, em 26 (vinte e seis) polos municipais de apoio presencial da Universidade Aberta do Brasil - Polos UAB, que interligam todas as regiões espírito-santenses. Os cre@ads localizam-se nos municípios de 1) Montanha, 2) Barra de São Francisco e 3) Guaçuí e os polos-UAB nas cidades de 1) Nova Venécia, 2) São Mateus, 3) Linhares, 4) Colatina, 5) Santa Teresa, 6) Venda Nova do Imigrante, 7) Vitória, 8) Vila Velha, 9) Alegre, 10) Cachoeiro de Itapemirim, 11) Conceição da Barra, 12) Pinheiros, 13) Ecoporanga, 14) Bom Jesus do Norte, 15) Mimoso do Sul, 16) Itapemirim, 17) Castelo, 18) Vargem Alta, 19) Iúna, 20) Aracruz, 21) Afonso Cláudio, 22) Domingos Martins, 23) Baixo Guandu, 24) Mantenópolis, 25) Piúma, 26) Santa Leopoldina. Os cre@ads e os polos-UAB englobam municípios vizinhos num raio de até 60 quilômetros e estão ligados diretamente ao ne@ad, que fica sediado no Campus de Goiabeiras em Vitória.

Além de cursos em níveis de graduação e pós-graduação lato sensu, o Ensino a Distância da UFES auxilia e dá suporte em atividades de pesquisa e disseminação de conhecimento em alguns Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu e no Programa Institucional de Iniciação Científica.

A Educação a Distância dissemina o conhecimento a todas as regiões do estado, formando profissionais nas diversas áreas dos saberes humanos e propiciando-lhes meios de mais bem pensar e organizar o desenvolvimento das regiões deste Estado. A EAD, constitui-se em um importante e eficaz instrumento de democratização do acesso à educação, instituindo-se, cada vez mais, como uma opção de ensino de qualidade que atende a uma população considerável e, por vezes, desassistida historicamente, sem a qual não teria oportunidade de acesso à formação em nível superior ou em nível de aperfeiçoamento e de pós-graduação.

À integralização dos cursos, mesclam-se recursos didáticos convencionais aos advindos com as tecnologias da informação e do conhecimento. Para tanto, são utilizados materiais impressos e guias didáticos, porém, também, e principalmente, os recursos midiáticos e os possibilitados pela Internet, em especial as Plataformas de ensino, fóruns, salas de chat, e-mail, grupos de discussão, blogs, portfólios virtuais, videoconferência, Conferência Web, DVDs, MP3, visitas técnicas a empresas, dentre outros.

A proposta de EAD da UFES visa a, sobretudo, introduzir a Universidade, cada vez mais, na cultura da Educação Aberta e a Distância e na utilização das Novas Tecnologias da Comunicação e da Informação nos espaços formadores externos e internos, a fim de irradiar, cada vez mais e melhor, um ensino que seja de qualidade, hábil ao desenvolvimento das regiões do Estado e à melhoria da qualidade de vida de seus atuais habitantes e das futuras gerações.

PROJETOS DE DOCENTES DO PPGHIS EM ANDAMENTO

  • Curso de aperfeiçoamento em Educação para as Relações Étnico-Raciais, modalidade EAD, ofertado pela UFES e pela UAB para 400 professores da educação básica da rede pública de ensino do ES, em andamento no decorrer de 2011. No cenário atual de interesse crescente pela História da África, o Brasil vem, pouco a pouco, superando sua crônica escassez de conhecimento especializado, fruto, em parte, de um conjunto de políticas públicas visando à promoção da igualdade racial no país. Dentre as iniciativas governamentais tomadas nesse sentido, uma das mais emblemáticas foi a promulgação da Lei n. 10.639, de 9 de janeiro de 2003, de autoria da ex-Deputada Federal Esther Grossi, que determinou a inclusão da História Afro-brasileira nas grades curriculares do Ensino Fundamental, Médio e Superior. Com o propósito de colaborar com a execução da Lei n. 10.639, a Universidade Federal do Espírito Santo oferece o Curso de Aperfeiçoamento em Educação para as Relações Étnicorraciais na modalidade semipresencial para capacitação de professores e gestores em educação do Sistema de Educação Básica Brasileira, para atendimento das Diretrizes Curriculares Nacionais no que tange ao ensino de História e Cultura Afro-Brasileira. Coordenação do curso: Adriana Pereira Campos e Coordenação de Tutoria: Gilvan Ventura da Silva

    • Curso de especialização em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça, ofertado pela Ufes e pela UAB, em andamento no decorrer de 2011. Atendendo a demanda do Edital número 28 SECAD/MEC, de 23 de novembro de 2009, a Universidade Federal do Espírito Santo, por meio de seu Núcleo de Educação Aberta e a Distância (NEAD), oferece o Curso de Especialização lato sensu em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça - GPP-GeR, que atende profissionais envolvidos com estratégias de ações estatais que visam à consecução de objetivos políticos voltados para a equidade de gênero e raça. O curso Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça (GPP-GeR) oferece 680 vagas para 17 polos, no estado do Espírito Santo, e é dirigido aos portadores de diplomas de nível superior em qualquer área do conhecimento que desejam dominar os fundamentos teóricos e práticos relativos a Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça. São beneficiados servidores/as dos três níveis da Administração Pública, pessoas integrantes dos Conselhos de Direitos da Mulher, os Fóruns Intergovernamentais de Promoção da Igualdade Racial, os Conselhos de Educação e dirigentes de organismos não governamentais ligados à temática de gênero e da igualdade étnico-racial, além de gestores/as das áreas de educação, saúde, trabalho, segurança e planejamento, diplomados com graduação. A carga horária total para o curso com certificação de Especialização é de 414 horas e tem, no final, um Trabalho de Conclusão de Curso – TCC, apresentado de forma presencial. O Curso lato Sensu em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça (GPP-GeR) pretende capacitar profissionais para atuar na promoção de igualdade de oportunidades para as mulheres, em especial as mulheres negras no Brasil. Um amplo leque de questões está presente na proposta deste curso, particularmente a promoção da igualdade de gênero e raça em nosso país. Parceiros: Ministério da Educação; Secretaria de Políticas para as Mulheres; Secretaria de Promoção da Igualdade Racial; Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem); Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (IPEA) e Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM). Universidades proponentes: Ufes; UFPA; UFMA; UFPB; UFPI; UFPE; UFS; Univasf; Ufba; Uneb; UFMG; UFV; Ufop; Unimontes; UNB; UFMS; UEG e UFSM. Coordenação do Curso: Maria Beatriz Nader

PROJETO DA ÁREA DE HISTÓRIA/Ufes
Curso de formação de professores de história sem graduação plena
Os docentes do PPGHis participam deste projeto que garantirá a formação de professores que atuam na sala de aula no Estado do Espírito Santo sem a graduação em História. O déficit de formação de professores neste Estado é de cerca de três mil profissionais. O projeto foi totalmente tramitado em 2011 e deve ser implementado em 2012.
O curso, destinado a atender prioritariamente professores da rede estadual e municipal de ensino no Espírito Santo, portadores de diplomas de curso superior, mas sem a licenciatura em História, vincula-se ao Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – PARFOR-MEC – e ao Sistema Universidade Aberta do Brasil, será oferecido na modalidade à distância, através do Núcleo de Educação Aberta à Distância NE@AD-UFES. O projeto prevê a oferta de 300 vagas, que serão oferecidas nos polos municipais já credenciados por esta universidade e que já se encontram em funcionamento. O curso está previsto para ser concluído de 3 anos e meio a 7 anos no máximo, podendo ser realizado em até 3 anos e perfaz um total de 3.020 horas. O curso adequa-se às resoluções e pareceres do Conselho Nacional de Educação bem como à Lei de Diretrizes e Bases da Educação nacional e contará com a participação e o apoio dos professores do PPGHis. Sua proposta defende princípios de qualificação, cidadania e integração dos alunos participantes em uma proposta de ensino de qualidade, com objetivos e metas definidos para formar profissionais autônomos, críticos e capacitados para o ensino e a pesquisa em História. Sua organização curricular é composta por atividades práticas, estágio obrigatório, conteúdos de natureza científica e cultural e atividades complementares estipuladas em conformidade com a legislação pertinente e as resoluções desta universidade. Prevê ainda a confecção da monografia no final do curso coroando o acompanhamento e o desenvolvimento do aluno, que a partir de então estará apto a obter o grau. A realização das atividades de ensino-aprendizagem conta com o suporte existente do NE@D-UFES que já atende a milhares de alunos na modalidade de ensino à distância em diferentes cursos, como Pedagogia, Artes, Letras e Filosofia, dentre outros. Os polos possuem estrutura que atende às especificações e exigências do governo federal, no tocante ao atendimento dos alunos, mesmo os portadores de necessidades especiais. Nestes polos os alunos encontrarão além de tutores e equipe pedagógica, o suporte adequado para sua formação, contando com laboratórios, computadores, acervo bibliográfico.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910